25
out
2014

NASCAR Sprint Cup Series: História e Regras

Sprint Cup Series consiste na primeira divisão NASCAR, modalidade mais popular e rentável. Desde 2001, a temporada tem 36 corridas ao longo de 10 meses.

Escritores e fãs costumam utilizar apenas o termo “Cup” para se referir às Sprint Series. Uso ambíguo da palavra “NASCAR” também é comum a designar este conjunto de corridas.

Jimmie Johnson representa nome importante da competição, visto que já venceu 5 campeonatos Sprint Cup consecutivos entre 2006 e 2010. O recorde anterior era de Cale Yarborough, tricampeão no final dos anos 70 do século XX.

Patrocínio da Tobacco

A série teve sua primeira liga patrocinada em 1972. RJ Reynolds Tobacco Company, banida da publicidade televisiva, encontrou base de consumidores populares na NASCAR.

Como resultado do patrocínio a série Grand National ficou denominada “Winston Cup”, em 1971 (hoje: Sprint Cup Series).

Com novo sistema de pontos e prestações pecuniárias significativas para aumentar o nível de competição, a temporada ficou encurtada ao ano de 1972: 48 para 31 provas.

Não se pode ignorar que Sprint Cup Series 1972 é definida por vezes como início da “era moderna” à NASCAR. O próximo nível competitivo, chamado Late Model Sportsman, ganhou alcunha de “Grand National”, logo após patrocínio Busch Beer.

Chegada da Nextel

Em 2004, a NEXTEL assumiu patrocínio da série Premier RJ Reynolds, patrocinada como Cup Winston, de 1972 até 2003.

Como quase sempre ocorre durante mudanças de patrocinadores máster da NASCAR, foi idealizado novo sistema à pontuação.

“The Chase for Cup NEXTEL” evoluía após redefinir as posições, fazendo com que apenas os drivers no top 10, ou dentro de 400 pontos, pudessem ganhar o campeonato.

No ano de 2007, a NASCAR anunciou expandir “The Chase” dos dez aos doze motoristas, eliminando o corte de 400 pontos e dando bônus de 10 pontos para 12 melhores pilotos a cada prova.

NASCAR: Mudanças nas Regras

Em 2011, a NASCAR anunciou outra série de mudanças nas regras. Destaque ao sistema de pontos simplificados, adotado por Nationwide e Truck Series.

O vencedor da corrida agora recebe 43 pontos, com decréscimos para cada posição subsequente (42 ao segundo, 41 aos terceiros e assim por diante).

Ganhador recebe 3 pontos bônus, além das bonificações individuais concedidas aos motoristas que geram uma volta de vantagem dos retardatários – tudo isto para estimular apenas um elemento: Velocidade máxima.

Corridas NASCAR

Outra mudança significativa envolve o processo da qualificação ao “Chase”. Número de condutores permanece em 12, mas apenas os 10 primeiros geram pontos à temporada regular.

Em 2014, NASCAR anunciou outra renovação ao formato Chase, ampliando o grid para 16 pilotos e eliminando 4 após 3 corridas, deixando apenas 4 motoristas à disputa do campeonato no final da temporada, em Homestead.

Se existirem menos de 16 vencedores, os pontos restantes serão preenchidos com base no sistema convencional.

Não se esqueça de visitar o site da Tuning Parts. Siga nosso Instagram!


POSTADO EM Curiosidades

COMENTAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *