4
abr
2017

Qual o combustível mais barato do Brasil?

O Brasil é o quinto maior país do mundo em área territorial, logo, por essa condição, é perceptível uma variedade bem grande nos preços do combustível brasileiro de estado para estado. De acordo com dados fornecidos pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – a ANP – nós da Tuning Parts vamos te mostrar qual é o preço médio que o consumidor de cada capital brasileira paga, no litro de etanol e gasolina. Será que a sua cidade está entre as mais caras?

Vamos começar com o etanol: a capital com o preço mais baixo de etanol é São Paulo, onde pode-se encontrar um preço médio por litro de R$2,47. Logo abaixo, na segunda colocação, aparece a capital matogrossense, Cuiabá, com R$2,56 em médio por litro de etanol. Em seguida, podemos encontrar Goiânia (GO), com média de R$2,63.

Entretanto, a capital brasileira com o preço mais elevado no litro do etanol é Macapá, no Amapá, que é necessário desembolsar, em média, R$3,89. E por esse motivo, de acordo com as informações fornecidas pela ANP, esse levantamento se fez através de apenas um posto de combustível, pelo fato de exclusivamente um posto ofertar o etanol na cidade.

Já no caso da gasolina, a capital de Pernambuco, Recife, tem a média de gasolina mais barata do país por R$ 3,26 o litro, seguida por São Luís/MA, com preço de R$ 3,41, e Curitiba, capital paranaense por R$ 3,45. A capital com a gasolina mais cara é Rio Branco, no Acre, onde a média de preço é de R$ 4,18.

Ranking para oferta de Gasolina

Rio Branco (Acre)
Média R$ 4,177
Mínimo R$ 4,150
Máximo R$ 4,200

Porto Velho (Rondônia)
Média R$ 3,848
Mínimo R$ 3,590
Máximo R$ 3,899

Manaus (Amazonas)
Média R$ 3,796
Mínimo R$ 3,269
Máximo R$ 3,890

Boa Vista (Roraima)
Média R$ 3,720
Mínimo R$ 3,680
Máximo R$ 3,750

Macapá (Amapá)
Média R$ 3,665
Mínimo R$ 3,530
Máximo R$ 3,890

Belém (Pará)
Média R$ 3,853
Mínimo R$ 3,720
Máximo R$ 3,999

São Luís (Maranhão)
Média R$ 3,413
Mínimo R$ 3,189
Máximo R$ 3,689

Teresina (Piauí)
Média R$ 3,497
Mínimo R$ 3,420
Máximo R$ 3,799

Fortaleza (Ceará)
Média R$ 3,785
Mínimo R$ 3,750
Máximo R$ 3,799

Palmas (Tocantins)
Média R$ 3,868
Mínimo R$ 3,799
Máximo R$ 3,990

Cuiabá (Mato Grosso)
Média R$ 3,663
Mínimo R$ 3,533
Máximo R$ 3,799

Brasília (Distrito Federal)
Média R$ 3,544
Mínimo R$ 3,390
Máximo R$ 3,799

Goiânia (Goiás)
Média R$ 3,620
Mínimo R$ 3,479
Máximo R$ 3,799

Campo Grande (Mato Grosso do Sul)
Média R$ 3,459
Mínimo R$ 3,390
Máximo R$ 3,499

Belo Horizonte (Minas Gerais)
Média R$ 3,625
Mínimo R$ 3,466
Máximo R$ 3,799

Vitória (Espírito Santo)
Média R$ 3,592
Mínimo R$ 3,490
Máximo R$ 3,695

Rio de Janeiro (Rio de Janeiro)
Média R$ 4,005
Mínimo R$ 3,779
Máximo R$ 4,399

São Paulo (São Paulo)
Média R$ 3,462
Mínimo R$ 3,179
Máximo R$ 3,999

Curitiba (Paraná)
Média R$ 3,454
Mínimo R$ 3,190
Máximo R$ 3,790

Florianópolis (Santa Catarina)
Média R$ 3,835
Mínimo R$ 3,699
Máximo R$ 3,998

Porto Alegre (Rio Grande do Sul)
Média R$ 3,695
Mínimo R$ 3,439
Máximo R$ 3,999

Natal (Rio Grande do Norte)
Média R$ 3,786
Mínimo R$ 3,700
Máximo R$ 3,799

João Pessoa (Paraíba)
Média R$ 3,546
Mínimo R$ 3,449
Máximo R$ 3,899

Recife (Pernambuco)
Média R$ 3,261
Mínimo R$ 3,129
Máximo R$ 3,699

Maceió (Alagoas)
Média R$ 3,848
Mínimo R$ 3,800
Máximo R$ 3,859

Aracaju (Sergipe)
Média R$ 3,601
Mínimo R$ 3,530
Máximo R$ 3,799


Ranking para oferta de Etanol


Rio Branco (Acre)
Média R$ 3,703
Mínimo R$ 3,650
Máximo R$ 3,850

Porto Velho (Rondônia)
Média R$ 3,412
Mínimo R$ 3,190
Máximo R$ 3,599

Manaus (Amazonas)
Média R$ 3,341
Mínimo R$ 3,090
Máximo R$ 3,590

Boa Vista (Roraima)
Média R$ 3,723
Mínimo R$ 3,490
Máximo R$ 3,850

Macapá (Amapá)
Média R$ 3,890
Mínimo R$ 3,890
Máximo R$ 3,890

Belém (Pará)
Média R$ 3,658
Mínimo R$ 3,469
Máximo R$ 3,889

São Luís (Maranhão)
Média R$ 3,283
Mínimo R$ 3,100
Máximo R$ 3,599

Teresina (Piauí)
Média R$ 3,183
Mínimo R$ 3,099
Máximo R$ 3,399

Fortaleza (Ceará)
Média R$ 3,247
Mínimo R$ 3,960
Máximo R$ 3,390

Palmas (Tocantins)
Média R$ 3,526
Mínimo R$ 3,370
Máximo R$ 3,690

Cuiabá (Mato Grosso)
Média R$ 2,560
Mínimo R$ 2,397
Máximo R$ 2,699

Brasília (Distrito Federal)
Média R$ 3,311
Mínimo R$ 2,919
Máximo R$ 3,599

Goiânia (Goiás)
Média R$ 2,627
Mínimo R$ 2,479
Máximo R$ 2,799

Campo Grande (Mato Grosso do Sul)
Média R$ 3,098
Mínimo R$ 3,077
Máximo R$ 3,159

Belo Horizonte (Minas Gerais)
Média R$ 2,724
Mínimo R$ 2,499
Máximo R$ 2,948

Vitória (Espírito Santo)
Média R$ 3,408
Mínimo R$ 3,320
Máximo R$ 3,499

Rio de Janeiro (Rio de Janeiro)
Média R$ 3,438
Mínimo R$ 2,999
Máximo R$ 3,899

São Paulo (São Paulo)
Média R$ 2,468
Mínimo R$ 2,179
Máximo R$ 2,999

Curitiba (Paraná)
Média R$ 2,707
Mínimo R$ 2,489
Máximo R$ 2,990

Florianópolis (Santa Catarina)
Média R$ 3,602
Mínimo R$ 3,199
Máximo R$ 3,900

Porto Alegre (Rio Grande do Sul)
Média R$ 3,610
Mínimo R$ 3,390
Máximo R$ 3,990

Natal (Rio Grande do Norte)
Média R$ 3,205
Mínimo R$ 3,159
Máximo R$ 3,299

João Pessoa (Paraíba)
Média R$ 2,862
Mínimo R$ 2,749
Máximo R$ 2,999

Recife (Pernambuco)
Média R$ 2,931
Mínimo R$ 2,650
Máximo R$ 3,199

Maceió (Alagoas)
Média R$ 3,121
Mínimo R$ 3,050
Máximo R$ 3,390

Aracaju (Sergipe)
Média R$ 3,157
Mínimo R$ 2,978
Máximo R$ 3,299

De fato, se em cidades como São Paulo, Cuiabá e Curitiba (PR) o álcool combustível é um opção interessante, sempre que seu preço for pelo menos 30% inferior ao da gasolina (porque tem consumo médio cerca de 30% maior), em outras capitais carros flex costumam passar toda a sua vida útil sendo abastecidos exclusivamente com gasolina – por conta do preço muito elevado do etanol.

No caso do etanol, é fácil entender porque ele tem preço competitivo sobretudo no Sudeste, no Paraná (especialmente no norte do estado) e no Centro-Oeste: de acordo com a Unica (União da Indústrica de Cana-de-Açúcar), cerca de 90% da produção de cana no Brasil está concentrada nessas localidades, sendo o estado de São Paulo é sozinho responsável por 60% da produção do vegetal.

Quanto à gasolina, novamente os preços mais em conta estão relacionados em parte à proximidade de determinadas cidades de refinarias de petróleo. Recife, por exemplo, está a apenas 45 km da Refinaria de Abreu e Lima, da Petrobras.

Além dos custos de transporte do combustível até a bomba do posto, outro fator crucial para determinar a grande diferença nos preços de capital para capital é a carga tributária, especialmente o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), cuja incidência varia de acordo com o estado. Segundo a Fecombustíveis (Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes), esse tributo tem uma variação de 25% a 32%, no caso da gasolina, e de 12% a 30%, no caso do etanol.

Ainda de acordo com a Fecombustíveis, em média 37% do valor pago pelo litro de gasolina correspondem a impostos (ICMS, estadual, mais Pis/Cofins e Cide, tributos federais). No caso do etanol, que não recolhe os tributos federais, a carga de impostos é de 16%.

Não se esqueça de visitar as páginas da Tuning Parts nas redes sociais: Youtube, Facebook e Instagram.


POSTADO EM Curiosidades

COMENTAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *