12
set
2014

Combustível Batizado: 5 Perigos Principais

Usar combustível batizado consiste em grande erro por parte dos motoristas. De início é possível pensar que existe economia. Mas, ao raciocinar no longo prazo, os danos às peças compostas ao lado interno do veículo diminuem a resistência e aceleram prazo de manutenção.

Os primeiros problemas do combustível adulterado surgem nos 5.000 km iniciais. Para adulterar a gasolina os donos dos postos ilegais acrescentam novos líquidos mais baratos junto ao conteúdo original, prejudicando de maneira direta o nível de octanagem.

Abastecer carro com combustível adulterado gera danos custosos ao longo prazo. O desempenho dos automóveis tem prejuízo, além de aumentar os gastos de “gás” acima da média.

Ou seja, o carro trafega menos e gasta mais gasolina. Conheça os 5 principais perigos de abastecer com combustível batizado.

1# Prejuízo na Bomba de Combustível

Usar de modo frequente gasolina ou etanol com adulterações prejudica a bomba de combustível, que fica entupida. Esta peça é importante para levar “gás” ao motor no momento em que motoristas acionam a partida.

Principal sinal deste tipo de problema ocorre quando condutores ligam a chave na ignição, mas o motor morre por não ter força. Quando este fato ocorre é preciso acionar diversas vezes para fazer o automotivo pegar.

2# Danos no Sistema de Injeção Eletrônica

Combustível batizado prejudica qualidade da injeção eletrônica. Este sistema faz os cilindros do motor receberem valores corretos de gasolina ou etanol.

Não se pode ignorar que tal processo tem importância vital para evitar desperdício de “gás” ao ligar o carro. Detalhe! Veículos param de funcionar caso a injeção eletrônica não realize seu trabalho mecânico de forma perfeita.

3# Resíduos no Motor

Como se sabe, motor tem a manutenção mais cara dentro do mundo automotivo. Para refazer estruturas de motorização aos veículos populares se gasta aproximados R$ 3.000.

Este engenho precisa funcionar sem problemas durante o tráfego, por questões de segurança, para quem está dentro do carro ou àqueles condutores que compartilham a pista.

Especialistas indicam que o motor junta resíduos em consequência da queima do combustível adulterado. Por causa do problema residual, suas peças móveis não conseguem se movimentar ou articular.

Interessante notar que os resíduos do combustível adulterado conseguem atingir a bomba de óleo, com resultados nítidos na baixa da qualidade à fumaça do escapamento.

As peças compostas por borracha ou plástico, presentes no motor, são as primeiras a sofrerem danos de gasolina adulterada. Quem tem costume de abastecer em postos que oferecem combustível batizado precisa reparar ou trocar estes itens constantemente.

4# Dificuldade ao Motor dos Carros Flex

Entre as adulterações comuns nos combustíveis brasileiros contemporâneos do século XX, vale destaque ao etanol adicionado à gasolina, combinação que proporciona perda alta de custo-benefício aos motoristas que caem no golpe.

Condutores de veículos com sistema Flex sofrem grande prejuízo, seja no dinheiro por causa do gás que evapora, ou, em consequência de tempo, pela dificuldade de fazer o motor pegar, em principal nos dias frios.

Álcool também pode ser adulterado. No processo de transformar matéria-prima em etanol, durante a destilação, existe certo nível de pureza exigido conforme rigorosos padrões de qualidade.

As sobras dispensadas desta produção são vendidas de modo ilegal para alguns postos, que revendem como combustível adulterado.

5# Ilusão de Economia

Quando a esmola é demais até o santo desconfia! Postos com preço de gasolina abaixo da média precisam de ponderação por parte dos consumidores.

Isto porque valores pequenos são principais indícios de combustível adulterado. Abastecer carros com gás de baixa qualidade não proporciona economia.

Ao contrário, como possui baixa octanagem, gasolina batizada tem consumo rápido, além de prejudicar partes importantes dos veículos: Injeção eletrônica, bomba de combustível e afins.

Primeiros Sinais de Combustível Adulterado

Os problemas gerados por causa do combustível adulterado surgem nos primeiros 5.000 km.

Para adulterar a gasolina os donos dos postos ilegais acrescentam novos líquidos mais baratos junto ao conteúdo original, prejudicando de maneira direta o nível de octanagem, ou seja, a resistência à compressão.

Como Evitar Abastecer Com Combustível Batizado?

Nos dias de hoje é difícil reconhecer combustível adulterado, em principal porque motoristas não têm costume de exigir testes para verificar a qualidade, serviço que deve estar disponível ao posto que garante oferecer alto nível qualitativo.

O engenheiro mecânico Silvio Sumioshi diz que a melhor maneira para saber se existe combustível batizado no posto, depois do teste, está em verificar os selos identificadores de qualidade, criados por conta da própria marca.

Outra dica é abastecer o carro sempre no mesmo posto. Depois de alguns meses abastecendo, se não existirem problemas relacionados com combustível batizado, então é possível confiar.

Quem não tem experiência neste tipo de assunto pode pedir conselhos de amigos ou familiares para saber em qual posto abastecer a não correr risco de sofrer o golpe do combustível adulterado.

Clique no link e aprenda como reclamar de combustível adulterado ao governo. O poder público garante sigilo aos denunciantes.

Artigo Escrito por Renato Duarte Plantier (Bacharel em Jornalismo)


POSTADO EM Dicas

COMENTAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *